Some Like it Hot! (1959)


this post was written when Film Flare was a portuguese blog – use Google Translator to read it!

Billy Wilder teve muitos sucessos enquanto realizador. Desde os aclamados The Apartment e Sunset Boulevard, até a A Foreign Affair, com Marlene Dietrich. Para os fãs da época de ouro de Hollywood, estes são nomes e títulos que facilmente despertam sorrisos e suspiros. Já Some Like it Hot desencadeia uma outra reacção: gargalhadas. Antes de mais e acima de tudo, Some Like it Hot é uma grande comédia, com um guião engenhoso e avidamente pontuado por piada, atrás de piada, atrás de piada. Para todos os que conseguem ultrapassar a barreira do preto-e-branco (uma vez que a qualidade de imagem já não é um problema), este é um filme de uma intemporalidade surpreendente, com situações cómicas que conservam a sua originalidade e influência mais de 50 anos depois.

E depois temos o elenco, daqueles raros que conseguem reunir imenso talento e química, sem desperdícios. Tony Curtis Jack Lemmon interpretam Joe e Jerry, dois músicos que tem o azar de testemunhar um assassínio levado a cabo por gangsters, o que os deixa com uma única opção: fugir. Acontece que a única banda a necessitar de músicos precisa, especificamente, que sejam mulheres. Por absoluta necessidade, Joe e Jerry passam a ser Daphne e Josephine. É assim que conhecem Sugar (Marilyn Monroe), uma cantora (muito provavelmente) alcoólica que toca cavaquinho. Joe/Josephine fica particularmente interessado em Sugar, enquanto que Jerry/Daphne é cortejado por um milionário.

Lemmon será sempre um dos reis da comédia, particularmente pelo seu sucesso em The Apartment. É um daqueles homens que já de si tem uma cara propícia para a boa disposição, e que sempre soube tirar bom proveito disso. Já Curtis conta com papéis mais pesados, não obstante o seu evidente talento neste registo. Juntos fazem um duo poderoso, por razões opostas: enquanto que Lemmon é assustadoramente credível enquanto mulher, Curtis é demasiado homem para estar de saias.

Mas ambos se esforçam, e ao contrário do que seria de esperar do já típico “homem vestido de mulher”, aqui a piada triunfa. Este é também o grande papel de Monroe, com toda a sua presença tumultuosa e beleza simultaneamente inocente e ousada. Os três criam algo verdadeiramente inesquecível, no que muitos consideram a melhor comédia de sempre. A dura verdade é que no estilo que hoje em dia mais sofre de falta de criatividade, Wilder dá uma lição que poucos aprendem.

Conseguem identificar Jack Lemmon na primeira foto?

0

6 Comments

  1. Paul Lambertson
    June 15, 2013 / 8:36 PM

    This is truly one of the best films ever and I love it dearly. Wilder is brilliant, Lemmon is fantastic, Curtis is hysterical and Marilyn is… well beautiful. Every day is a good day for “Some Like it Hot”. Perhaps I’ll even watch it today!

    • June 15, 2013 / 10:39 PM

      I completely agree, it’s been a personal favorite ever since I first watched it! Oh you should, I’m actually about to watch The Lady Eve for the first time, I hear it’s marvellous, too.

      • Paul Lambertson
        June 16, 2013 / 12:00 AM

        That’s funny because I consider “The Lady Eve” to be the second greatest comedy of all time. I hope you enjoy it as much as I do. Barbara’s so perfect!

        I did just watch “Some Like it Hot”. Thanks for picking my matinee today!

  2. June 28, 2013 / 5:14 PM

    How have I never watched this? Sadly not streaming for free but maybe I will shell out the cash for a Vudu rental.

Leave a Reply