Now Reading
Some Like it Hot! (1959)


this post was written when Film Flare was a portuguese blog – use Google Translator to read it!

Billy Wilder teve muitos sucessos enquanto realizador. Desde os aclamados The Apartment e Sunset Boulevard, até a A Foreign Affair, com Marlene Dietrich. Para os fãs da época de ouro de Hollywood, estes são nomes e títulos que facilmente despertam sorrisos e suspiros. Já Some Like it Hot desencadeia uma outra reacção: gargalhadas. Antes de mais e acima de tudo, Some Like it Hot é uma grande comédia, com um guião engenhoso e avidamente pontuado por piada, atrás de piada, atrás de piada. Para todos os que conseguem ultrapassar a barreira do preto-e-branco (uma vez que a qualidade de imagem já não é um problema), este é um filme de uma intemporalidade surpreendente, com situações cómicas que conservam a sua originalidade e influência mais de 50 anos depois.

E depois temos o elenco, daqueles raros que conseguem reunir imenso talento e química, sem desperdícios. Tony Curtis Jack Lemmon interpretam Joe e Jerry, dois músicos que tem o azar de testemunhar um assassínio levado a cabo por gangsters, o que os deixa com uma única opção: fugir. Acontece que a única banda a necessitar de músicos precisa, especificamente, que sejam mulheres. Por absoluta necessidade, Joe e Jerry passam a ser Daphne e Josephine. É assim que conhecem Sugar (Marilyn Monroe), uma cantora (muito provavelmente) alcoólica que toca cavaquinho. Joe/Josephine fica particularmente interessado em Sugar, enquanto que Jerry/Daphne é cortejado por um milionário.

Lemmon será sempre um dos reis da comédia, particularmente pelo seu sucesso em The Apartment. É um daqueles homens que já de si tem uma cara propícia para a boa disposição, e que sempre soube tirar bom proveito disso. Já Curtis conta com papéis mais pesados, não obstante o seu evidente talento neste registo. Juntos fazem um duo poderoso, por razões opostas: enquanto que Lemmon é assustadoramente credível enquanto mulher, Curtis é demasiado homem para estar de saias.

See Also

Mas ambos se esforçam, e ao contrário do que seria de esperar do já típico “homem vestido de mulher”, aqui a piada triunfa. Este é também o grande papel de Monroe, com toda a sua presença tumultuosa e beleza simultaneamente inocente e ousada. Os três criam algo verdadeiramente inesquecível, no que muitos consideram a melhor comédia de sempre. A dura verdade é que no estilo que hoje em dia mais sofre de falta de criatividade, Wilder dá uma lição que poucos aprendem.

Conseguem identificar Jack Lemmon na primeira foto?

What's Your Reaction?
Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0
View Comments (6)
  • This is truly one of the best films ever and I love it dearly. Wilder is brilliant, Lemmon is fantastic, Curtis is hysterical and Marilyn is… well beautiful. Every day is a good day for “Some Like it Hot”. Perhaps I’ll even watch it today!

    • I completely agree, it’s been a personal favorite ever since I first watched it! Oh you should, I’m actually about to watch The Lady Eve for the first time, I hear it’s marvellous, too.

    • That’s funny because I consider “The Lady Eve” to be the second greatest comedy of all time. I hope you enjoy it as much as I do. Barbara’s so perfect!

      I did just watch “Some Like it Hot”. Thanks for picking my matinee today!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

© 2019 Returning Videotapes. All Rights Reserved.

Scroll To Top